Sítio da equipa do Centro de Documentação e Informação do Agrupamento de Escolas Passos Manuel
Aqui, apresentamos as atividades da nossa comunidade com as bibliotecas escolares, desde a Educação Pré-Escolar ao Ensino Secundário.

20/12/2016

Participação das turmas das EB1/JI nas atividades de biblioteca

Durante o primeiro período do ano letivo 2016-2017, os dois sítios das nossas bibliotecas escolares foram geridos e atualizados pelos professores bibliotecários do Agrupamento de Escolas Baixa-Chiado, tendo o seu número total de visualizações sido o seguinte:

- Facebook BECRE Passos Manuel obteve 53 482 visualizações num total de 171 publicações;
- Blogue DOIS e DOIS são CINCO obteve 6 706 visualizações num total de oito publicações.


No mesmo período, as bibliotecas escolares das EB1/JI Gaivotas e Padre Abel Varzim disponibilizaram à comunidade educativa o serviço de requisição de material, tendo tido o desempenho seguinte:

- BE/CRE Helena Vaz da Silva (Gaivotas), movimentou 23 documentos;
- BE/CRE Padre Abel Varzim, movimentou 18 documentos.


As bibliotecas escolares das Escolas Básicas do 1º Ciclo, com Jardim de Infância registaram a participação da nossa comunidade nas diferentes atividades, apresentando o balanço seguinte (tendo em conta que apenas o edifício da EB1/JI Gaivotas tem sala de biblioteca):

BE/CRE Helena Vaz da Silva (Gaivotas) - média de 5 utilizações por turma/aluno
- Atividades com o professor bibliotecário, média de 3 utilizações por turma;
- Atividades com o professor titular, média de 2 utilizações por turma; e
- Atividades em utilização livre, média de 0,2 utilizações por aluno.

BE/CRE Padre Abel Varzim - média de 8 utilizações por turma/aluno
- Atividades com o professor bibliotecário, média de 8 utilizações por turma; e
- Atividades em utilização livre, média de 0,1 utilizações por aluno.

BE/CRE Luísa Ducla Soares (Gaivotas) - média de 16 utilizações por turma/aluno
- Atividades com o professor bibliotecário, média de 8 utilizações por turma;
- Atividades com o professor titular, média de 8 utilizações por turma; e
- Atividades em utilização livre, média de 0 utilizações por aluno.

BE/CRE São José - média de 2 utilizações por turma/aluno
- Atividades com o professor bibliotecário, média de 2 utilizações por turma.


Quadro - Média de utilizações por turma/aluno



   Turmas
Requisições
de
material
Atividades de
Biblioteca
Escolar
Requisição de salas da BE
2016/17
EB1/JI GVT
6
0,2
3
2
5,2
EB1/JI PAV
7
0,1
8
a)
8,1
EB1/JI SJ
9
0
2
a)
2
EB1/JI LDS
5
0
8
8
16
Legenda: GVT - Gaivotas; PAV - Padre Abel Varzim; SJ - São José; LDS - Luísa Ducla Soares.
a) - Esta escola não possui uma sala de biblioteca para o cumprimento deste serviço.



Quanto aos projetos de biblioteca desenvolvidos junto das turmas pelo professor bibliotecário, é de realçar os seguintes com os seus objetivo.



Evento "Mês Internacional da Biblioteca Escolar" - Outubro é o Mês Internacional da Biblioteca Escolar (MIBE) e, com ele, mais uma oportunidade para as bibliotecas demonstrarem amplamente a importância que têm na vida das crianças e jovens, pelo trabalho que desenvolvem nas áreas da leitura e das literacias, no acesso à cultura e no desenvolvimento da cidadania, realçando o trabalho colaborativo entre os diferentes atores da comunidade educativa do nosso agrupamento. O tema definido pela International Association of School Librarianship (IASL) para 2016 é: Aprende a Descodificar o teu Mundo (tradução adotada pela Rede de Bibliotecas Escolares). O Gabinete da Rede de Bibliotecas Escolares estabelece o dia 24 de outubro como Dia da Biblioteca Escolar em Portugal, para o ano de 2016;
Projeto "Pela cidade fora" - Baseia-se na sensibilização das gerações mais novas, desde as crianças do pré-escolar até aos jovens do ensino secundário, para as questões da Mobilidade Sustentável e em particular para as vantagens da utilização dos modos suaves. A transição para as Cidades do Futuro, cidades mais humanizadas, à escala das pessoas, começa aqui. É na mudança de mentalidades e comportamentos que podemos basear a esperança num futuro mais sustentável, mais humano, mais nosso, para a nossa cidade. Conjugando diferentes valências, das duas entidades, pretende-se desenvolver um conjunto de iniciativas que de forma lúdica e pedagógica possam captar diferentes públicos destinatários do projeto e alargar o público em termos quantitativos;
Projeto "É hora dos livros" - Sensibilizar as famílias para a importância dos livros de histórias no crescimento e no desenvolvimento intelectual e afetivo das crianças;
Projeto "Eu leio, tu lês, nós lemos" - Promover a leitura aumentando a capacidade de cada aluno na procura e compreensão da informação, em diferentes suportes documentais, de modo a desenvolver o seu conhecimento;
Projeto "Pordata Kids" - A Pordata lançou uma nova plataforma, a Pordata Kids, onde as estatísticas são apresentadas especialmente para os mais novos. Através de uma cidade interativa, os alunos e professores podem aceder, de forma simples e rápida, a curiosidades e factos sobre a sociedade em que vivemos. A par do lançamento deste novo portal, a Fundação Francisco Manuel dos Santos decidiu realizar uma nova vaga de ações didáticas;
Projeto "(Re)Descobrir a História de Portugal"Ler e compreender diferentes tipos de texto, aumentando a capacidade de cada aluno na procura e compreensão da informação, de modo a desenvolver o seu conhecimento na história local e nacional, assim como (re)conhecer os feriados e os símbolos nacionais e locais (sempre que possível em articulação curricular com as restantes disciplinas, de acordo com o programa e metas curriculares);
Projeto "Leitura-a-Par" - Elevar a habilidade leitora dos alunos envolvidos de modo evolutivo (progredindo de forma correta; lendo de forma mais correta; apresentando maior motivação para a leitura; e melhorando o seu autoconceito de leitores), com o apoio de voluntários de leitura do Banco de Portugal;
Projeto "Onde está o rato da biblioteca?" - Este projeto tem por objetivo dar a conhecer diferentes bibliotecas lisboetas, nomeadamente espaços caracterizados pela sua antiguidade, a sua referência infantil e/ou área útil e número de documentos. Deste modo, a biblioteca da escola sede do nosso agrupamento tem as referências apropriadas como base de comparação entre uma biblioteca escolar e as bibliotecas públicas de Lisboa. Coincidentemente, as crianças deste nível etário experienciarão realidades bibliotecárias distintas, passando de uma realidade escolar para uma realidade mais abrangente, como a que encontramos nas diferentes bibliotecas públicas. A mascote deste projeto é o Rato da Biblioteca que as crianças irão descobrir ao longo das visitas às diferentes bibliotecas. As mesmas crianças criarão esta mascote com base na audição das diferentes histórias que serão lidas nas visitas de estudo;
Concurso "Eu sei multiplicar" - Aferir e melhorar as capacidades dos alunos quanto ao cálculo mental no uso das tábuas de multiplicar, favorecendo o seu autoconhecimento quanto ao nível de desempenho integrado numa turma e favorecendo a sua capacidade de memorização (a necessidade da memorização justifica-se e a fixação da mesma é importante para que o aluno compreenda e domine algumas técnicas de cálculo; na exploração de novas ideias matemáticas - frações, geometria, múltiplos, divisores, etc -, a multiplicação aparecerá com frequência; se o aluno não tiver memorizado os factos fundamentais, a cada momento ele perderá tempo construindo a tabuada ou contando pelos dedos, desviando a sua atenção das novas ideias que estão sendo trabalhadas).