Sítio da equipa do Centro de Documentação e Informação do Agrupamento de Escolas Passos Manuel
Aqui, apresentamos as atividades da nossa comunidade com as bibliotecas escolares, desde a Educação Pré-Escolar ao Ensino Secundário.

30/06/2014

A sala A e "Oh, João! Foste tu, porcalhão?"

As crianças da sala A da EB1/JI Padre Abel Varzim foram à sua biblioteca escolar ouvir e falar de um menino sem educação com o apoio da obra "Oh, João! Foste tu, porcalhão?", escrito por David Roberts, tendo-se desenvolvido a compreensão da higiene e da formação cívica com exemplos do conto.

Este conto está recomendado pelo Plano Nacional de Leitura.

ROBERTS, David - Oh João Fost...


More PowerPoint presentations from Paulo Gomes

23/06/2014

A sala A e "João Porcalhão"

As crianças da sala A da EB1/JI Padre Abel Varzim foram à sua biblioteca escolar ouvir e falar de um menino com pouco cuidados de higiene com o apoio da obra "João Porcalhão", escrito por David Roberts, tendo-se desenvolvido a compreensão da higiene com exemplos do conto.

Este conto está recomendado pelo Plano Nacional de Leitura.


João Porcalhão


More PowerPoint presentations from Paulo Gomes

09/06/2014

A turma D e "Os sapatos rotos no baile"

A turma D da EB1/JI Padre Abel Varzim leu com o professor bibliotecário o conto "Os sapatos rotos do baile", da obra "Os mais belos contos de Grimm", ilustrada por Alexander Koshkin, tendo os alunos expressado por meio da escrita e do desenho numa folha branca.


Exemplo do trabalho desenvolvido no quadro da sala de aula, depois de o conto ser lido na biblioteca escolar.

Após o resumo coletivo ser copiado para uma folha de papel, os alunos expressaram por meio do desenho cada uma das partes resumidas.

A sala A e "Meninos de todas as cores"

As crianças da sala A da EB1/JI Padre Abel Varzim foram à sua biblioteca escolar ouvir e falar de meninos com tez de diferentes tonalidades com o apoio da obra "Meninos de todas as cores", escrito por Luísa Ducla Soares, tendo-se desenvolvido a compreensão da cor da pele como próprio da natureza humana e com origens continentais distintas, assim como as suas roupas tradicionais.

Neste conto o menino branco chama-se Miguel; o menino vermelho chama-se Pena de Águia; a menina amarela Flor de Lótus; o menino preto Lumumba; e o menino castanho Ali Babá.

Depois coloriram meninos de várias origens com a cor da tez que mais se aproximasse, incluindo as suas roupas tradicionais.

Este conto está recomendado pelo Plano Nacional de Leitura.


05/06/2014

A turma C e "A toupeira que queria saber quem lhe fizera aquilo na cabeça"

Na última atividade com o professor bibliotecário, a turma C, da EB1/JI São José, decidiu trabalhar a obra "A toupeira que queria saber quem lhe fizera aquilo na cabeça" na perspetiva da comédia e na forma de se contar uma piada.

HOLZWARTH, Werner - A toupeir...


More PowerPoint presentations from Paulo Gomes


Assim, os alunos foram envolvidos na leitura e composição do conto, identificando as palavras e frases, assim como a acentuação, das diferentes passagens divertidas (incluindo os sons onomatopaicos).

Após a identificação e compreensão destes elementos, os alunos recontaram oralmente com registo escrito no quadro e no caderno pautado de sala de aula, concluindo cada passagem cómica com o desenho de uma das suas personagens.



A turma B e "Elmer e Alber"

A turma B da EB1/JI Gaivotas ouviu o conto "Elmer e Alber" lido pelo professor Bibliotecário, tendo os alunos expressado por meio da pintura numa folha as características físicas dos dois elefantes.


Os trabalhos dos alunos serão expostos na biblioteca escolar.

Neste conto, Elmer procura pelo seu primo Alber que por suas habilidades ventríloquas consegue esconder-se muito bem na selva, tendo os alunos debatido o conto quanto às personagens e suas ações.

Esta obra está recomendada pelo Plano Nacional de Leitura.


A turma D e "Elmer e Alber"

A turma D da EB1/JI Gaivotas ouviu o conto "Elmer e Alber" lido pela professora Patrícia e recomendado pelo professor bibliotecário, tendo os alunos expressado por meio da pintura numa folha as características físicas dos dois elefantes.


Os trabalhos dos alunos serão expostos na biblioteca escolar.

Neste conto, Elmer procura pelo seu primo Alber que por suas habilidades ventríloquas consegue esconder-se muito bem na selva, tendo os alunos debatido o conto quanto às personagens e suas ações.

Esta obra está recomendada pelo Plano Nacional de Leitura.


Trabalhos realizados pelos alunos

03/06/2014

O Pinto Pintão visitou a EB1/JI Padre Abel Varzim

O Pinto Pintão visitou as salas do primeiro ciclo da escola Padre Abel Varzim e contou a sua história sobre as moedas de ouro a todos os alunos com a colaboração do professor bibliotecário.

Esta obra está recomendada pelo Plano Nacional de Leitura, utilizada pela professora de Educação Especial Dora Ribeiro, com envolvimento dos alunos beneficiados pelo seu apoio.



Imagens da atividade realizada...





No final, os alunos resolveram uma ficha em grupo sobre a história ouvida.

02/06/2014

Apoio extraordinário a alunos do primeiro ano

Na biblioteca escolar da EB1/JI Padre Abel Varzim estavam previstas 4 atividades com as turmas A, B e C e as crianças da sala A. O professor bibliotecário, após ser informado pela coordenadora da escola da falta de algumas docentes, apoiou extraordinariamente trinta alunos de duas turmas do 1º ano, das 9h às 12h30.

A atividade extraordinária começou com a visualização do filme "Happy Feet" na biblioteca escolar, através do quadro interativo.


A meio do filme, os alunos lancharam na sua sala de aula e, depois do intervalo da manhã, regressaram à biblioteca escolar para terminar a visualização do filme.

Após o final do filme, as duas turmas foram até ao ginásio e beneficiaram de outra atividade com o professor bibliotecário inspirada na disciplina de Expressão Físico-Motora com a utilização do corpo e de uma bola de esponja.

O professor bibliotecário agradece o apoio da comunidade educativa envolvida no desenvolvimento desta atividade extraordinária, participada pelos alunos em situação inesperada por falta temporária de recursos humanos e apenas conseguida com a alegria dos alunos.